sexta-feira, 23 de outubro de 2015

VIDA!


Que pena que não saiu tudo como planejei, que bom que não saiu tudo como planejei!
Nem nos meus mais insanos sonhos pensei que tudo seria desse jeito, tão intenso, tão doloroso, tão dramático e tão alegre.
Pessoas passaram, lugares passaram, amores passaram, mas a experiência e o aprendizado do que se ficou isso ninguém me tira.
As vezes me sinto já tão mulher e as vezes corro feito uma criança assustada.
Me escondo, me acho.
Me encontro, me perco.
E acima de tudo me surpreendo com a minha capacidade de reinventar, de cair e de levantar, de me machucar e ficar com cicatrizes.
Estou com fome de tudo: de amor, de carinho, de risadas de doer a barriga, de amigos, de sonhos, de viagens, do desconhecido.
É tão louco saber que há tanta vida lá fora e que existe tanto a ser vivido.
Que surpresas será a vida ainda me revela?
Seja qual for eu não vou me esconder dela... seja como uma mulher destemida ou como uma criança curiosa.
Que venha esse espiral louco de sensações....
Estou de volta ao mundo das letras.....

"SAUDADES"

"SAUDADES"
Nem sempre as palavras que dizemos ou os gestos que praticamos representam aquilo que sentimos.